Perfil:
Luís Augusto


Arquivos:

Amigos (0)::

POSTS


29/12/2014 às 16:37

TODA DENOMINAÇÃO É UMA SEITA?
CONFIRA AS PASSAGENS NA BÍBLIA ONLINE

Postado por Luís Augusto

Todas elas são seitas qualquer denominação é uma seita, Deus não é o autor de nenhuma denominação, algumas até falam verdades Bíblicas e tem também muitos crentes nascidos de novo, mas Deus não é o autor de nenhumas delas. Seita e a divisão ou algo que divide, separa etc.

Qualquer coisa que divida os cristãos por outro nome que não seja somente o de Jesus, é uma seita. Hebreus 13:13: "Saiamos, pois, a ele fora do arraial, levando o seu vitupério". Ou seja " "Saiamos, pois, a ele a [ Cristo] fora do arraial, que significa [fora das denominações]". Mateus 18:20: "Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles". Ou seja: "Porque, onde estiverem dois ou três Jesus deu um exemplo aqui, mas podem ser mais pessoas, reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles".

Repare que o verso diz: " reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles". Jesus diz no nome dEle, não de uma denominação essa ou aquela. Por exemplo: Batista, Presbiteriana, Congregação cristã no Brasil, Mundial, Universal, Deus é amor, Metodista, Adventista, Testemunha de Jeová, Mórmons, Espiritismo, Templo de Salomão, Internacional da Graça, "Igreja" de Jesus Cristo dos últimos dias, Renascer em Cristo, Católica, Evangelho quadrangular, Explosão da fé, Pentecostal uma aporta para a salvação etc, etc, etc. A lista é imensa!!!

Todas as denominações são todas elas sem exceção todas elas são seitas! 1 Coríntios 5:4 "Em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, juntos vós e o meu espírito, pelo poder de nosso Senhor Jesus Cristo," aqui somente em nome do Senhor Jesus. Ainda que alguém queira argumentar que tal denominação tem um nome na frente com uma placa dizendo que é a igreja tal com o nome tal mas que prega só Jesus, está contrariando o que a Bíblia ensina, pois tem outro nome ali além do de Jesus, então é uma seita, porque não pode ter outro nome, somente o nome de Jesus deve ser exaltado.

Aqui mais algumas passagens sobre isso. Efésios 4:4: "Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação;" 1 Coríntios 10:17: "Porque nós, sendo muitos, somos um só pão e um só corpo, porque todos participamos do mesmo pão". 1 Coríntios 12:20:"Assim, pois, há muitos membros, mas um corpo". 1Coríntios 12:12: "Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também". 1 Timóteo 2:5: "Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem".

Não é a denominação essa ou aquela como mediador, mas Cristo.Lucas 11:23: "Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha". Aqui quem convida pessoas a frequentarem denominações, ou frequenta uma denominação está fazendo parte de uma seita. A Vontade de Deus e reunir pessoas congregadas ao nome do Senhor somente Mateus 18:20. Frequentar uma denominação, convidar alguém para frequentar ela também ou espalhar pessoas pelas denominações que tem por aí, é trabalho do diabo. Mateus 12:30: "Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha".

Aqui também, quem convida pessoas a frequentarem denominações, ou frequenta uma denominação está fazendo parte de uma seita. A Vontade de Deus e reunir pessoas congregadas somente ao nome do Senhor Mateus 18:20, frequentar uma denominação, convidar alguém para frequentar ela também ou espalhar pessoas pelas denominações que tem por aí, é trabalho do diabo.

E você, ajunta pessoas somente ao nome de Jesus que é a Vontade de Deus, ou as convida para frequentarem a denominação que você frequenta? Você as espalha elas pelas denominações que tem por aí? Lembre-se! Ajuntar somente ao nome de Jesus e a Vontade de Deus. Espalhar ou convidar para a denominação que você frequenta, é trabalho do diabo. Você faz a Vontade de Deus ou a do diabo?

 



Comentários




23/12/2014 às 18:34

OS BEBÊS DEVEM SER BATIZADOS?
CONFIRA AS PASSAGENS NA BÍBLIA ONLINE.

Postado por Luís Augusto

Existe muita confusão sobre o batismo e principalmente nas denominações ditas cristãs, mas são todas seitas. A Bíblia é clara sobre o que é o batismo, a quem se destina e seu alcance. Na Bíblia, somente crentes que já creram no Senhor Jesus pela fé foram batizados, como testemunho público de sua fé e identificação com Ele.

Em Atos 2:38 diz: "E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;".

O apóstolo Paulo diz na carta aos Romanos 6:3-4: "Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida".

O batismo nas águas por imersão é um passo de obediência após a fé no Senhor Jesus. É uma proclamação de fé em Cristo, uma afirmação de submissão a Ele e uma identificação com Sua morte, sepultamento e ressurreição.

Portanto, o batismo de bebês que acontece principalmente no catolicismo e em muitas denominações por aí, não tem base Bíblica nenhuma. Um bebê não pode decidir em crer ou não no Senhor, ou seja, crer pela fé em Cristo. Um bebê não pode tomar uma decisão consciente em obedecer a Cristo pois ele não tem consciência da vida.

Um bebê não consegue compreender o que o batismo nas águas simboliza. Uma outra coisa é que a Bíblia não registra em nenhuma passagem bebê ou bebês sendo batizados.

Portanto, não seria coerente imergir um bebê na água. Mesmo porque quem o faz, está contrariando o que a Bíblia ensina onde muitos batizam por aspersão de água o que deve ser feito por imersão que é por mergulho depois de crer no Senhor
Marcos 16:16. Um bebê tem consciência da vida para saber o que é, morte, sepultamento e ressurreição do Senhor Jesus? Não. Portanto, está bem claro que o batismo de bebês não é Bíblico.

Muitos cristãos que praticam o batismo em bebês fazem isso por compreender que o batismo em bebês seja uma nova aliança equivalente à circuncisão. Mas sob esta ótica, assim como a circuncisão uniu o pacto hebreu com o abraâmico e mosaico, o batismo uniu a pessoa com a Nova Aliança de salvação através de Jesus Cristo. Esta visão não é Bíblica. Em nenhum lugar O Novo Testamento conecta o batismo à circuncisão. O Novo Testamento, em nenhum lugar, descreve o batismo como um sinal da Nova Aliança. É a fé em Jesus Cristo que capacita a pessoa a gozar das bênçãos da Nova Aliança.

É o que Paulo diz em 1 Coríntios 11:25: "Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim".

2 Coríntios 3:6 diz: "O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica".

Paulo também diz em Hebreus 9:15: "E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna".

Uma outra coisa é que o batismo, é apenas uma Ordenança do Senhor, mas não salva a pessoa. Não importa se você foi batizado por imersão, ou aspersão, se você, primeiro, não creu em Cristo somente como seu Salvador pessoal.

(Não importa o método) não tem qualquer significado ou serventia. O batismo nas águas por imersão é um passo de obediência a ser feito após a salvação como pública profissão de fé em Cristo e identificação com Ele. O batismo de bebês não se encaixa na definição Bíblica de batismo ou no método Bíblico de batismo.

De acordo com a Bíblia os bebês devem ser abençoados, apresentados a Deus. Marcos 10:13-16: "E traziam-lhe meninos para que lhes tocasse, mas os discípulos repreendiam aos que lhos traziam. Jesus, porém, vendo isto, indignou-se, e disse-lhes: Deixai vir os meninos a mim, e não os impeçais; porque dos tais é o reino de Deus. Em verdade vos digo que qualquer que não receber o reino de Deus como menino, de maneira nenhuma entrará nele. E, tomando-os nos seus braços, e impondo-lhes as mãos, os abençoou".

Talvez você queira perguntar, mas se um bebê morrer ele está salvo? A resposta é sim, ele está salvo. Ele vai direto para o Senhor Jesus. Pois como é que um bebê que não tem consciência da vida vai decidir entre crer ou não em Cristo como seu salvador pessoal... portanto se ele vier a morrer antes, ele vai direto para o Senhor Jesus, está salvo.

Agora, depois de 7,8 ou 9 anos de idade dependo do entendimento da criança ela pode decidir entre crer ou não no Senhor, e em seguida ser batizada, é uma decisão pessoal de crer em Jesus, assim tendo uma vida dedicada ao Senhor.

No Novo Testamento, somente os crentes foram batizados.
Em Atos 2:37-38 diz: "E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos? E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;".

Em Atos 8:12-13 diz: "Mas, como cressem em Filipe, que lhes pregava acerca do reino de Deus, e do nome de Jesus Cristo, se batizavam, tanto homens como mulheres. E creu até o próprio Simão; e, sendo batizado, ficou de contínuo com Filipe; e, vendo os sinais e as grandes maravilhas que se faziam, estava atônito".

Em Atos 18:8 diz: "E Crispo, principal da sinagoga, creu no Senhor com toda a sua casa; e muitos dos coríntios, ouvindo-o, creram e foram batizados".

O evangelho de João 6:45 diz: "Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus. Portanto, todo aquele que do Pai ouviu e aprendeu vem a mim".

Em João 6:45 Jesus disse: "que todos serão ensinados por Deus. Portanto, todo aquele que da parte do Pai tem ouvido e aprendido, esse vem a mim". A pessoa, primeiro, precisa ouvir e crer no evangelho e depois vem o batismo em seguida, é isso que as Escrituras ensinam.

 



Comentários




20/12/2014 às 20:57

 

As sombras e a realidade

João 4:20-24

Confira as passagens na Bíblia online

Texto tirado o evangelho em 3 minutos por Mario Persona
Leitura: Êxodo

No Monte Sinai Moisés ficou quarenta dias e noites ouvindo falar de Jesus, representado em cada detalhe da Lei que homem algum seria capaz de cumprir, exceto o Homem perfeito, Jesus. Em obediência e perfeição ele caminhou neste mundo revelando o Homem segundo o coração de Deus. Imaculado, sem pecado e sem a possibilidade de pecar, por ser Deus e Homem, somente ele poderia, em graça soberana, libertar o pecador da maldição da Lei que o condenava, e torná-lo irrepreensível e sem pecado aos olhos de Deus.

A Lei dada a Moisés não se limitava aos dez mandamentos, porém incluía centenas de ordenanças encontradas nos escritos de Moisés. Cada oferenda ali nos fala de Cristo e cada sacrifício aponta para o sangue que seria derramado na cruz para a glória de Deus e a salvação do pecador. O Tabernáculo, a grande tenda que Deus ordenou como o lugar de adoração dos hebreus, é uma figura de Cristo, bem como seus utensílios e até mesmo o véu, a grande cortina que impedia o acesso ao Santo dos Santos, figura da presença de Deus. É disto que fala a carta aos Hebreus, ao mencionar o véu do Templo rasgado no momento da morte de Jesus: “Portanto, irmãos, temos plena confiança para entrar no Santo dos Santos pelo sangue de Jesus, por um novo e vivo caminho que ele nos abriu por meio do véu, isto é, do seu corpo” (Hb 10:19).

Aarão, irmão de Moisés, era uma figura do sacerdócio de Cristo, intercedendo por nós junto a Deus. Cada detalhe de suas vestes e de seu ministério apontava para o caráter e ministério de Jesus como nosso Sumo Sacerdote. Porém, por mais preciosas que sejam as figuras do Antigo Testamento, a carta aos Hebreus nos exorta a não nos ocuparmos com tabernáculos, templos, sacerdotes humanos e rituais copiados do judaísmo, mas com a realidade que agora é Cristo. Aos Colossenses Paulo referiu-se ao Antigo Testamento como “sombras do que haveria de vir” (Cl 2:16-17) e aos Coríntios que “essas coisas ocorreram como exemplos para nós” (1 Co 10:6), e Hebreus diz que são “figura e sombra das coisas celestes” e devem ser vistas como “figura do verdadeiro” (Hb 8:5; 9:24).

“Quando Cristo veio como sumo sacerdote dos benefícios agora presentes”, diz a carta aos Hebreus, “ele adentrou o maior e mais perfeito Tabernáculo, não feito pelo homem, isto é, não pertencente a esta criação. Não por meio de sangue de bodes e novilhos, mas pelo seu próprio sangue, ele entrou no Santo dos Santos, uma vez por todas, e obteve eterna redenção... Temos um sumo sacerdote... o qual se assentou à direita do trono da Majestade nos céus e serve no santuário, no verdadeiro tabernáculo que o Senhor erigiu, e não o homem” (Hb 8:1-2).

Depois de saber disto, como um cristão pode de sã consciência adorar a Deus em um templo feito de tijolos, com um sacerdote humano, um altar de mentirinha e tantos utensílios piratas, cópias baratas das figuras do Antigo Testamento?

 

 

 

 



Comentários




20/12/2014 às 20:30

O BATISMO NAS ÁGUAS
CONFIRA AS PASSAGENS NA BÍBLIA ONLINE
Postado por Luís Augusto

"Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado."
(Marcos 16:16).

É importante que a pessoa creia mas para que a pessoa creia, ela precisa ter uma base. Agora isto não pode acontecer com uma criança recém nascida, um bebezinho. Primeiro porque ele não pode ser ensinado, segundo, ele não tem capacidade para crer e não pode decidir entre o que é certo ou errado. De acordo com a Bíblia, uma criança deve ser apresentada a Deus. Já um adulto deve ser ensinado e se ele crer e for batizado, será salvo; mas se não crer será condenado.

O apóstolo Paulo diz na carta aos Romanos 6:3-4: "Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida."

O batismo significa três coisas: morte, sepultamento e ressurreição. É o que aconteceu com Jesus na cruz, Ele morreu, foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. Isto está em 1 Coríntios 15 versos 3 e 4, o evangelho de João 6:40 diz: "Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia".

Todo aquele que vê o Pai e crê nele, tem a vida eterna. Tudo que você precisa fazer é crer no Senhor Jesus para ser salvo. Marcos 16:16 ensina um crer pratico, não teórico. A Bíblia sempre ensina que existe o verdadeiro mas também o falso. Assim como existe o batismo verdadeiro, existe o batismo falso, como no catolicismo e outras "igrejas" por ai.

Existe o DVD verdadeiro, mas também existe o falso o pirata. Existe uma nota de cem reais verdadeira, mas também existe a falsa. Assim como existe o verdadeiro batismo como a Bíblia ensina, também existe o falso batismo inventado pelos homens.  Marcos 16:16 diz que uma pessoa primeiro precisa crer antes de ser batizada. Uma criança de 8 meses de idade por exemplo depois de nascida, não pode  decidir, ela não pode crer, ela não tem consciência da vida, se ela não tem  consciência da vida, não pode ser batizada, pois ela nem sabe o significado do batismo nas águas.

Mateus 28:19-20 diz: "Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém".

Uma pessoa antes de ser batizada, precisa ter consciência do que é o batismo nas águas. Uma criança, um bebezinho não tem consciência do que é o batismo, ele não pode ser ensinado, portanto ele não pode ser batizado de acordo com a Bíblia. O batismo nas águas é uma decisão consciente de fé pessoal, é semelhante ao casamento, quando a pessoa renuncia à sua vida de solteira e "morre" para sua própria vontade, para a vida livre que tinha; "morre" para o mundo e é sepultada na união matrimonial.

O casal homem e mulher, passa a viver exclusivamente em função um do outro... A mulher por exemplo, renuncia sua vida na casa dos pais, por amor ao marido. O batismo é a renuncia de tudo por causa da fé em Jesus, nele há o sepultamento da própria vontade, em  função da vontade de Deus. Renuncia-se à  liberdade para se tornar servo do Senhor Jesus.

Alguns argumentam usando a passagem equivocadamente de (Atos 16:33)  que o apóstolo Paulo batizou o carcereiro  por aspersão, por que imaginam não ter tido água suficiente na prisão para batizá-lo por imersão. Teria Paulo mudado a forma de batismo Ordenada por Jesus? Com certeza não. O livro de  Provérbios 30:5-6 diz: "Toda a Palavra de Deus é pura; escudo é para os que confiam nele".

Provérbios 30:5-6  afirma que o ser humano não tem autoridade para mudar aquilo que Deus estabeleceu em Sua Palavra. Além disso, ninguém pode querer ter a pretensão de corrigir Jesus, pois Ele é o Senhor.

A palavra "batismo" que aparece em (Atos 16:33) vem do termo grego baptizo e significa "mergulhar repentinamente". Portanto, isso indica que no cárcere onde Paulo batizou o carcereiro (Atos 16:33) havia uma fonte ou uma cisterna (reservatório de água, poço cavado na terra e forrado com pedras, comum em cárceres), onde facilmente poderia realizar o batismo nas águas por imersão.

Mateus 3:6 "E eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados".

João 3:23 "Ora, João batizava também em Enom, junto a Salim, porque havia ali muitas águas; e vinham ali, e eram batizados".

Se o batismo Bíblico fosse por aspersão como alguns fazem por ai, não haveria necessidade de João Batista batizar somente onde "havia muitas águas" e dos discípulos batizarem no rio Jordão (Mateus 3:6)-(João 3:23).

Esse assunto vai longe, mas resumindo aqui, o verdadeiro batismo é por mergulho e não com um pouquinho de água na cabeça como alguns fazem por ai. O verdadeiro batismo, não é por aspersão, mas é por imersão dentro da água.

 



Comentários




19/12/2014 às 16:13

"É NECESSÁRIO QUE ELE CRESÇA E QUE EU DIMINUA"
CONFIRA AS PASSAGENS NA BÍBLIA ONLINE

Postado por Luís Augusto

Adão e Eva tiveram uma reação no jardim do Éden, quando viram que estavam nus, eles pegaram folhas para tentar cobrir a nudez deles.

Gênesis 3:7 diz: "Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais".

Aqui no caso de Adão e Eva, foi preciso que Deus sacrificasse um animal inocente, e com a pele desse animal, cobrir a nudez deles, Adão e Eva. Já no caso da oferta de Caim, do trabalho das mãos dele, foi recusada. Já a oferta de Abel feita pela fé, o Senhor aceitou o sacrifício de um animal inocente.

Gênesis 4:3-5 diz: "E aconteceu ao cabo de dias que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor. E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura; e atentou o Senhor para Abel e para a sua oferta.
Mas para Caim e para a sua oferta não atentou. E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o semblante".

A partir daí a história da humanidade, ou seja, do homem, é que vem sempre tentando fazer e dar algo para Deus, sem perceber que é Deus quem faz é o Senhor quem dá. Ao homem só resta apenas a humilde posição da graça divina do Senhor.

Uma outra coisa aqui para se observar, é que Deus não pode ser comprado por uma oferta, bajulações, ninguém engana a Deus etc. A visão de Deus se uma oferta é correta ou não, está mais ligada ao coração daquele que ofertou do que com a oferta em si. O texto diz que Deus se agradou "da oferta de Abel".

Primeiro o Senhor olhou para o coração de Abel, e depois observou que sua oferta era adequada. Da mesma forma Deus não se agradou "de Caim" e "de sua oferta". Algo no coração de Caim não agradou a Deus. Mas que "algo" era esse?

Esse "algo" é que a atitude de Caim após a sua rejeição e de sua oferta mostrou o que de verdade ele tinha em seu coração. Ele não amava o Senhor. Ele se irou, permitiu que a ira mudasse até o seu rosto, matou seu irmão Abel cruelmente, e foi mal criado com Deus.

Gênesis 4:6-8 diz: "E o Senhor disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante? Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar. E falou Caim com o seu irmão Abel; e sucedeu que, estando eles no campo, se levantou Caim contra o seu irmão Abel, e o matou".

Isso deixa claro que o Senhor rejeitou Caim porque ele era maligno.
Voltando novamente aqui na questão da oferta, veja que Caim trouxe uma oferta "do fruto da terra". Algo que não custou nada para ele.

Talvez algo que ele pegou em qualquer lugar e ofereceu para Deus. Ao contrário de Abel que deu algo das "primícias do seu rebanho e da gordura deste". Primícias e a primeira parte. Abel ofereceu a Deus o melhor que tinha, enquanto Caim não se preocupou muito com o que ofereceu. Isso ocorreu por causa do que já existia dentro de seus corações. Caim tinha um coração maligno. Abel tinha um coração de adorador.

Agora veja o que Deus fez: João 3:16 diz: " Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna".

Esse versículo da Bíblia fala justamente destas duas coisas. Deus é o dador e sua dádiva foi o Sacrifício de seu próprio Filho Jesus.

Muitas pessoas até com boas intenções, gostam de homenagear os servos de Deus, mas isso é errado. O evangelho de Lucas 9:35 deixa isso claro onde Deus diz: "E saiu da nuvem uma voz que dizia: Este é o meu amado Filho; a ele ouvi".

O texto deixa bem claro que a exaltação de homens não tem lugar nas coisas de Deus. Exaltar servos de Deus é um costume humano. "Lideres religiosos" "gostam muito de serem exaltados por homens"... o que não tem nada a ver com as coisas de Deus.

Mas então o que é correto dizer? Dizer o que João Batista disse, quando viu o Senhor Jesus. João 3:30: "É necessário que ele cresça e que eu diminua".

 



Comentários




15/12/2014 às 20:50

COMO SE ESTUDA A BÍBLIA?
CONFIRA A PASSAGEM NA BÍBLIA ONLINE

Postado por Luís Augusto

Em Isaías 28:10 diz: "Porque é mandamento sobre mandamento, mandamento sobre mandamento, regra sobre regra, regra sobre regra, um pouco aqui, um pouco ali.

A Bíblia revela tudo, mas uma coisa muitas pessoas não entendem. Por exemplo: Se você quer estudar sobre a volta de Jesus, você não vai encontrar na Bíblia uma página que fale tudo sobre a volta de Jesus. Se você quiser estudar também sobre a doutrina da morte, você não vai encontrar na Bíblia uma página tal com todos os temas, que fale tudo sobre aquele assunto.

A Bíblia esclarece para você todos os temas, cada um deles; mas você precisa examinar os textos em lugares diferentes. Por exemplo: Você pega um versículo e Isaías, um em Mateus, um em Apocalipse, um em Daniel, um em Gênesis, falando do mesmo assunto, aí você junta todos eles e entende aquele tema que você está estudando.

Um exemplo aqui, nos evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João, narram a vida de Jesus desde o seu nascimento, fala também de seu sacrifício, sua morte, sua ressurreição, e falam também da volta de Jesus.

É exatamente isso que o profeta Isaías diz: "Porque é mandamento sobre mandamento, mandamento sobre mandamento, regra sobre regra, regra sobre regra, um pouco aqui, um pouco ali".

Viu... um pouco aqui, um pouco ali. Assim se estuda a Bíblia toda. Veja bem, não é só o Antigo Testamento ou só o Novo Testamento que se estuda um pouco aqui, um pouco ali, mas a Bíblia toda.

 



Comentários




15/12/2014 às 17:39

Como Deus nos enxerga?                  

Confira as passagens na Bíblia online

Texto tirado do blog O que respondi por Mario Persona

 

Pessoas com algum tipo de queimadura precisam ter suas escaras arrancadas para que a pele nova apareça. A pele nova já está lá, escondida, mas evitamos mexer nas escaras da velha pele porque dói. Assim somos nós também depois que cremos em Cristo: temos agora uma nova natureza que é perfeita como a nova pele sob as escaras, e é assim que Deus nos vê e é assim que nos deixará entrar na sua presença. Mas as feias escaras do velho homem ocultam esse novo homem e ao menos que sejam arrancadas continuaremos andando aqui como esses zumbis horríveis que somos no velho homem.

O primeiro passo para andarmos em novidade de vida é saber que estamos livres desse cadáver ambulante pela morte de Cristo. Daí em diante é um processo minuto a minuto de nos desvencilharmos dele considerando-o como ele verdadeiramente é visto por Deus: morto. "Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor." (Rm 7:24-25). Só assim o que é novo, que já temos em Cristo e já nos pertence, pode vir à tona. Mas esse desvencilhar-se do velho homem para nos revestirmos no do novo também só é possível em Cristo e não no poder do velho homem ou da Lei.

Deus nos vê em Cristo e é esta nossa segurança. "Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus." (Rm 8:1). "Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus." (Cl 3:3).

Gostei desta historinha que li e que indica que na presença de Deus você só entra se estiver muito bem acompanhado:

"Um poderoso rei senta-se em seu trono para julgar o povo. Auxiliado pelos guardas, seus súditos aguardam em longas filas por uma audiência com o rei. De repente as portas do salão se abrem de sopetão com grande ruído e todos olham para a entrada com a respiração em suspense. Surgem ali dois garotinhos, um está limpo e outro chora por estar coberto de lama. Resoluto, o garoto limpo agarra o outro e o arrasta pelo tapete vermelho em direção ao trono. Os guardas desembainham suas espadas esperando por um sinal do rei para se livrarem daqueles intrusos. Mas o rei levanta sua mão e seu rosto se abre em um sorriso. O primeiro garoto para diante do rei e puxa o sujo para mais perto de si, dizendo, 'Papai, este é meu amigo. Ele está machucado e com medo. Eu disse a ele que você poderia ajudá-lo'. O rei abre seus braços e abraça os dois garotos, sem se importar com a lama que suja suas vestes reais. Então olha para os olhos assustados do garoto enlameado e diz: 'Qualquer amigo de meu filho é bem vindo. Vou ajudar você". (traduzido e adaptado de "GotQuestions.org").

"Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto." Efésios 2:13



Comentários




15/12/2014 às 17:24

Cachorros nao vao para o ceu?

Confira as passagens na Bíblia online

Texto tirado do blog O que respondi por Mario Persona

 

O texto de sua dúvida é Ap 22:14-15: "Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro, para que lhes assista o direito à árvore da vida, e entrem na cidade pelas portas. Fora ficam os cães, os feiticeiros, os impuros, os assassinos, os idólatras e todo aquele que ama e pratica a mentira".


A Bíblia é um texto que se vale de recursos literários para expressar ideias, portanto muitas vezes você encontra nela linguagem figurada, como também usamos em nossas conversas. Por exemplo, se eu pedir a você que me dê uma mão, isto não significa que você deve cortar sua mão para me entregar, mas que apenas quero sua ajuda. Quando alguém me diz que está morto de vontade de comer chocolate, isto não quer dizer que a pessoa faleceu. Também costumamos dizer que uma pessoa é cega como uma toupeira ou teimosa como uma mula.

Na Bíblia você encontra pessoas que são comparadas a porcos ou cães por causa de sua ferocidade, impiedade ou impureza. Portanto, entenda a palavra "cães" como uma forma de designar pessoas más ou desprezíveis.

2Sm_9:8 Então, se inclinou e disse: Quem é teu servo, para teres olhado para um cão morto tal como eu?

Prv_26:11 Como o cão que torna ao seu vômito, assim é o insensato que reitera a sua estultícia.

Flp_3:2 Acautelai-vos dos cães! Acautelai-vos dos maus obreiros! Acautelai-vos da falsa circuncisão!

Mat_7:6 Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis ante os porcos as vossas pérolas, para que não as pisem com os pés e, voltando-se, vos dilacerem.

Isa_56:11 Tais cães são gulosos, nunca se fartam; são pastores que nada compreendem, e todos se tornam para o seu caminho, cada um para a sua ganância, todos sem exceção.

Isa_56:10 Os seus atalaias são cegos, nada sabem; todos são cães mudos, não podem ladrar; sonhadores preguiçosos, gostam de dormir.

Slm_22:16 Cães me cercam; uma súcia de malfeitores me rodeia; traspassaram-me as mãos e os pés.

2Pe_2:22 Com eles aconteceu o que diz certo adágio verdadeiro: O cão voltou ao seu próprio vômito; e: A porca lavada voltou a revolver-se no lamaçal.

Portanto, a palavra "cães" em todas essas passagens está se referindo a pessoas. Se a sua dúvida é se algum animal vai para o céu, a resposta é não, pois os animais deixam de existir quando morrem. Eles têm corpo e alma (que é a morada das emoções e sentimentos), mas não têm espírito, que é a nossa porção imortal. Para alguns pode parecer estranho eu dizer isto, já que encontram animais nas profecias bíblicas do Antigo Testamento, como nos textos abaixo:

Isa 11:6-9 E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão e o animal cevado andarão juntos, e um menino pequeno os guiará. A vaca e a ursa pastarão juntas, seus filhos se deitarão juntos, e o leão comerá palha como o boi. E brincará a criança de peito sobre a toca da áspide, e a desmamada colocará a sua mão na cova do basilisco. Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do SENHOR, como as águas cobrem o mar.

Isa_65:25  O lobo e o cordeiro pastarão juntos, e o leão comerá palha como o boi; pó será a comida da serpente. Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o SENHOR. 

Porém estes textos estão falando do reino de mil anos de Cristo na terra, depois que ele voltar. Será uma terra em condições diferentes das que temos hoje, já que as pessoas não morrerão exceto se pecarem, mas ainda será um mundo natural com seres humanos naturais vivendo aqui. Os salvos por Cristo, que pertencem à Igreja, não viverão na terra, mas no céu. Nessa terra viverão os que escaparam do juízo trazido pelo Senhor no final da grande tribulação quando ele tiver voltado para reinar. Nessa terra haverá velhos e crianças, além de animais, e também pessoas e animais morrerão, coisas que não encontraremos no céu.



Comentários




13/12/2014 às 20:27

"MISERÁVEL HOMEM QUE EU SOU"

CONFIRA AS PASSAGENS NA BÍBLIA ONLINE.
Postado por Luís Augusto

Necessitamos, desesperadamente da graça de Deus para libertar nosso corpo deste processo fatal, que vem aniquilando nossos relacionamentos mais íntimos, minando nossas esperanças mais sadias e corrompendo as experiências mais santas e verdadeiras, certamente viveríamos melhor, teríamos famílias mais saudáveis e uma igreja mais madura e acolhedora. "Miserável homem que sou."
É duro reconhecer isto, mas este é o ponto de partida para a vida e a comunhão. É o princípio onde aprendemos que a vida começa em Deus e a comunhão é construída numa dependência constante e sincera dele. Fazendo isto, olharemos para nós antes de olhar para os outros. Estenderemos nossas mãos antes de exigir que alguém estenda as suas para nós. Nos doaremos aos outros antes mesmo que se doem a nós. Cresceremos porque evitaremos culpar os outros pelos nossos erros e pecados. Que Deus tenha misericórdia de nós.
“Miserável homem que eu sou!” O apóstolo Paulo escreve aos Romanos 7:24 dizendo: “Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?”
Essas palavras são aplicadas para nós, os cristãos nascidos de novo. Eles as usam como se nós cristãos estivéssemos em uma espécie de escravidão do pecado (está no mesmo contexto, apenas alguns versos anteriores, onde Paulo diz "Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado." Romanos 7:14.
Ou seja, somos carnais, vendidos sob o pecado. Voltando em Romanos 7:14). Então, eles dizem: “miseráveis homens que nós somos”, “nós somos pecadores, vendidos sob o pecado”, “quem nos livrará disto?” Embora as pessoas amem o Senhor e queiram o seguir, e apenas para tais pessoas que o texto se refere... podem cair em muitos erros, elas NÃO estão vendidas sob o pecado nem são miseráveis homens esperando por um Salvador.
O Salvador chegou e Seu nome é Jesus Cristo! Ele abriu a porta da nossa prisão e nos fez livres. Nós não somos mais “miseráveis homens”. Nós ÉRAMOS miseráveis homens anteriormente quando nós estávamos mortos em ofensas e pecados. A carta aos Efésios 2:1 Paulo diz: "E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados,"
Mas agora, nós não estamos mortos mais! Deus nos deu vida juntamente em Cristo, por graça, apenas na base da nossa fé Paulo continua dizendo em Efésios 2:5: "Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),"
Agora, nós somos “a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;” é o que diz 1 Pedro 2:9.
Essa é a verdade da Palavra de Deus. Mas então, nós estamos certos em perguntar o que é essa lamentável situação que Paulo está descrevendo em Romanos 7? A quem ele está se referindo? Porque ele está usando está passagem como se estivesse a aplicando para si próprio e por que ele está falando no presente como se fosse algo que está acontecendo agora? Bem, nós não precisamos ir longe para achar a resposta.
Tudo que nós precisamos é ler o texto e o contexto das frases acima, Romanos 7 mostra que seu tema principal é a lei e como era impossível para alguém que tinha apenas a natureza pecadora de Adão cumprir esta lei. Para dizer isso, Paulo está usando a primeira pessoa do singular no presente figurativamente, não literalmente. Em outras palavras, embora, pareça que ele diz o que ele diz para ele mesmo pessoalmente, ele faz isso apenas no sentido figurado, colocando a si mesmo na posição daqueles a quem essas coisas eram diretamente aplicáveis.
Agora, como entender isso? Vamos ler por exemplo, os versos 7-9 de Romanos 7 que diz: "Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás. Mas o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, operou em mim toda a concupiscência; porquanto sem a lei estava morto o pecado. E eu, nalgum tempo, vivia sem lei, mas, vindo o mandamento, reviveu o pecado, e eu morri".
E eu, nalgum tempo, vivia sem lei, mas, vindo o mandamento, reviveu o pecado, e eu morri.” A época “sem lei” foi antes da promulgação da lei, centenas de anos antes do nascimento de Paulo. Então quando Paulo diz “E eu, nalgum tempo, vivia sem lei” ele está usando a primeira pessoa do singular (“Eu”) apenas figurativamente. Ele não estava vivo naquela época, mas, ele figurativamente colocou si mesmo na posição das pessoas que estavam vivas dizendo “Eu vivia”.
O mesmo também na próxima parte da passagem que diz: “mas, vindo o mandamento, reviveu o pecado, e eu morri.”. O mandamento A Leifoi dada a Moisés e Paulo não estava vivo ainda. É óbvio então que ele estava usando ele mesmo (primeira pessoa do singular) FIGURATIVAMENTE, LITERALMENTE. O mesmo padrão continua por todo Romanos 7. Paulo se usa e muitas vezes no presente para descrever que era uma situação no PASSADO.
A razão pela qual ele fez isso é fazer a situação mais vívida e o contraste com a situação presente (a qual é descrita em Romanos 8:1 que diz: "Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus,"
O tema principal em Romanos 7 é a situação sem Cristo. Antes de Cristo a lei era presente e, embora essa lei fosse boa, santa e justa era impossível se manter por pessoas que tinham apenas suas naturezas pecaminosas e carnais. Como Paulo diz em Romanos 7:12-14: "E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom. Logo tornou-se-me o bom em morte? De modo nenhum; mas o pecado, para que se mostrasse pecado, operou em mim a morte pelo bem; a fim de que pelo mandamento o pecado se fizesse excessivamente maligno. Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado".
Paulo era carnal quando ele estava escrevendo essas coisas? Ele tinha apenas a natureza pecadora de Adão? Ele estava “vendido sob o pecado”? A resposta é enfaticamente NÃO. Paulo, como qualquer crente nascido de novo, tinha Cristo vivendo nele. Cristo o tinha livre. Ele estava agora nascido de novo e salvo. O que, portanto, ele está se referindo quando descreve a si próprio como “vendido sob o pecado”?
Ele se refere à época da lei, o tema principal de Romanos 7. Na época da lei, não havia novo nascimento! Não havia nova natureza! Todas essas coisas ficaram disponíveis para nós depois do sacrifício que o Senhor Jesus fez na cruz cumprindo toda a Lei; mas que, na época da Lei, elas não estavam disponíveis. Assim, a única coisa que as pessoas tinham naquela época era a velha natureza pecadora. Embora, a Lei fosse boa, santa e justa ela era uma Lei espiritual enquanto eles eram carnais, vendidos sob o pecado. Portanto, quando Paulo diz: “mas eu sou carnal, vendido sob o pecado” Romanos 7:14.
Ele está usando a si mesmo e o tempo no presente figurativamente, colocando a si mesmo no lugar daqueles que viveram na época da Lei, exatamente como ele fez no versículo 7 com todos aqueles que viveram sem a lei, quando ele diz “vivia sem lei” Romanos 7:9. Quando Paulo estava escrevendo Romanos 7, ele era uma nova criatura como qualquer um de nós, que crê no Senhor Jesus Cristo, o Messias e Filho de Deus.
E é exatamente por isso que na segunda carta aos Coríntios 5:17 Paulo diz claramente: "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo".
“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram;” Paulo usa o mesmo modo de falar (primeira pessoa do singular, no tempo presente) em todo o restante de Romanos 7. Romanos 7:15-24 diz: "Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço. E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa. De maneira que agora já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim. Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo. Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus; Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros. Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte"?
O que o apóstolo Paulo está descrevendo é uma situação miserável. Se você não levar em conta qual é o contexto da passagem (Romanos 7) por exemplo e se você ignorar e desprezar as realidades do novo nascimento você se tornará miserável também. Você também irá chorar “Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?”. Mas Paulo diz tudo o que diz para descrever a situação antes de Cristo. É uma situação de anseio por um Salvador.
Antes de Cristo, todos nós choraríamos “Miseráveis homens que nós somos! quem nos livrará do corpo desta morte?”. Mas a boa nova é que a 2000 mil anos atrás o Salvador veio! Seu nome é Jesus Cristo! Paulo não para na questão: “Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?”, mas ele continua imediatamente com a resposta em Romanos 8:1-4 que diz: "Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito. Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte. Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne; Para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito".
Se você leu o texto com atenção ela começa logo dizendo: “Portanto agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. Olha a palavra condenação aí. Continuando ele diz: "Porque a lei do espírito de vida, em Cristo Jesus, ME LIVROU DA LEI DO PECADO E DA MORTE. Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma a carne,Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne e do pecado, pelo pecado condenou o pecado da carne; Para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.”
Houve um tempo em que nós éramos escravos, vendidos sob o pecado. Hoje não mais! Como? Crendo no Senhor Jesus Cristo, ele nos libertou dessa escravidão. Agora, nós temos uma nova natureza, Cristo está em nós. Agora nós somos LIVRES. Resumindo: aqui está a questão de Paulo fala em Romanos 7:24: “Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?” E aqui está a resposta, apenas 2 versículos depois: “a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, ME LIVROU DA LEI DO PECADO E DA MORTE.” E novamente Paulo diz aos Gálatas 5:1: "Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão".
Nós não somos mais escravos, vendidos sob o pecado. Nós não somos mais “vendidos sob o pecado”. Ao invés disso, Cristo nosso salvador, veio, deu a si mesmo como resgate e nos fez LIVRES. Portanto, na próxima vez que você ouvir alguém chorando “Miserável homem que eu sou!”, querendo descrever nossa condição presente, você sabe que tal aplicação para nós está ERRADA. Glorifique o Senhor e o dê graças, que, através de Seu Filho, nos livrou desta situação terrível. Louvado seja ele sempre, pois embora nós estivemos uma vez “mortos em ofensas e pecados... Mas Deus que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou.”
Efésios 2:1-5 "E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência; Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também. Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),"
Louvado seja Jesus, nosso libertador de sempre.
A carta aos Gálatas: 2:21 diz "Não faço nula a graça de Deus; porque, se a justiça vem mediante a lei, logo Cristo morreu em vão".
Tentar guardar a Lei o que é impossível, está sobre a condenação, porque o texto diz: "se a justiça vem mediante a lei, logo Cristo morreu em vão"
Não sei se fui bem claro sobre a explicação... mas vou dizer mais uma vez aqui: Quem ainda insiste em tentar guardar a Lei o que é impossível, está sobre condenação, colocando a corda no próprio pescoço, pois a Lei foi feita para condenar a morte, mas a graça e a fé para a salvação de todo aquele que crê no Senhor.



Comentários




11/12/2014 às 20:41

OS DOIS CEGOS
CONFIRA A PASSAGEM NA BÍBLIA ONLINE

Postado por Luís Augusto

Mateus 20:29-34: "E, saindo eles de Jericó, seguiu-o grande multidão.
E eis que dois cegos, assentados junto do caminho, ouvindo que Jesus passava, clamaram, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós! E a multidão os repreendia, para que se calassem; eles, porém, cada vez clamavam mais, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós! E Jesus, parando, chamou-os, e disse: Que quereis que vos faça? Disseram-lhe eles: Senhor, que os nossos olhos sejam abertos. Então Jesus, movido de íntima compaixão, tocou-lhes nos olhos, e logo seus olhos viram; e eles o seguiram".

Jesus sai de Jericó e uma grande multidão o segue, no caminho dois cegos assentados, ouvindo que Jesus passava por ali, clamaram, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós! Os cegos não perdem tempo e gritam dizendo: " Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós!

Você já pensou que aquela poderia ser a última oportunidade de eles se encontrarem com Jesus? E você já pensou que hoje pode ser a sua última oportunidade de se encontrar com Jesus para ser salvo? Embora fossem dois cegos eles enxergavam melhor do que os religiosos da época e religiosos de hoje que tem aos montes por aí.

Repare que os dois cegos chamaram Jesus de Filho de Davi, isso era reconhecer que Ele era o Messias, o que os fariseus não queriam admitir. Algo esta bem claro aqui, os dois cegos não fazem parte da multidão, eles vão a Jesus individualmente gritando pela angústia deles. A multidão pede para que os cegos se calassem, ficassem quietos, mas eles não estão nem aí com a multidão.

Muita gente segue a Jesus junto com uma multidão de gente, achando que têm visão. Muitos se reconhecem cegos, e enxergam quem Jesus realmente é.

Se você acha que será salvo seguindo uma multidão, frequentando denominações, organizações, fazendo parte de um grupo esse ou aquele, ou segue tradições religiosas que aprendeu com alguém ou seus pais, não é. A salvação é individual, entre você e Deus, que é com o reconhecimento de seu pecado e ir a Jesus e clamar por misericórdia.

A multidão tentou impedir os dois cegos de ir a Jesus, e do mesmo modo assim como a multidão de amigos e parentes tentarão manter você longe de Jesus. Muitos até com boas intenções irão fazer isso com você, mas eles estão enganados achando que a salvação você só consegue em coletividade de uma religião.

Os dois cegos clamam por misericórdia e Jesus pergunta o que eles querem. Eles respondem: "Queremos que abra nossos olhos". Sem rodeios, não teve discursos ou algum termo teológico como "alguns acham por aí"...

Os dois cegos nem se preocuparam também com aquele testemunho público de incapacidade, e a confissão de quem realmente era Jesus, poderia arranhar sua imagem. Eles não têm vergonha de saírem atrás de Jesus clamando por misericórdia.

Mas o que Jesus disse para os dois cegos? Para eles se filiarem ou se tornarem membros de alguma igreja? Pagarem algum tipo de carnê? Pagarem por toalhinhas que vendem por aí? Pagarem por chavinhas de plástico que vendem por aí dizendo que é a entrada da porta para o céu? e tantas outras bobagens que inventam! Não, ele simplesmente toca os olhos dos cegos e imediatamente eles passam a enxergar.

E você, já foi tocado por Jesus e teve seus olhos abertos para segui-lo?

 



Comentários




09/12/2014 às 22:12

VINDE A MIM
CONFIRA A PASSAGEM NA BÍBLIA ONLINE

Postado por Luís Augusto

No evangelho de Mateus 11:28-30 Jesus diz: "Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve".

Jesus começa dizendo: "Vinde a mim". Ele nos convida para irmos a Ele, e não a um grupo de pessoas, organização ou uma religião para ser salvo mas para ir a Ele. Todo aquele que vai a Jesus a crê nEle como salvador, recebe o perdão de seus pecados e a salvação.

Agora quem vai a uma religião, organização ou um grupo de pessoas, não pode receber coisa alguma. Porque? Porque Deus não deu ao homem uma religião como meio de salvação. Mas Ele deu o seu próprio Filho Jesus.

Uma outra coisa também em Mateus 11, é que o convite que Jesus faz, é para todos os que estão cansados e sobrecarregados. Agora se você ainda acha sua vida ótima, e se você não sente qualquer culpa por seus pecados, e não se deu ou não se dá conta de que a morte é um fato do qual não tem como escapar... Então o convite não é para você. O convite que o Senhor faz, é para os cansados e sobrecarregados. Afinal de contas, como você vai se interessar pelo Salvador Jesus, se ainda não se achou perdido?

O mesmo Jesus que a 2000 mil anos disse "VINDE A MIMI" é o mesmo Jesus hoje que continua convidando você a tomar o jugo dEle e a aprender dEle. Mas aprender o que? A ser submisso à vontade dEle para controlar sua vida e o reconhecimento de que eu e você, precisamos aprender dEle, que é manso e humilde de coração. " Ao contrário da religião inventada por homens que usam de ameaças e soberba para com seus seguidores"... o verdadeiro Mestre é manso e humilde.

O jugo de Jesus é suave, o fardo dEle é leve, ao contrário do jugo e do fardo que a religião do homem coloca nas pessoas dizendo para elas, faça isso, faça aquilo, e talvez quem sabe, você consiga chegar lá. A religião faz você acreditar que é por seu esforço que se consegue a salvação. Mas Jesus mostra que o esforço é só dEle.

Jesus não nos oferece uma vida boa e livre de preocupações, porque não existe tal coisa enquanto estivermos em um mundo arruinado pelo pecado. Mas Ele oferece perdão, salvação e descanso para a sua alma.

O pior fardo Jesus já carregou na cruz, quando substituiu você na condenação por causa dos seus pecados. O que precisava ser feito Ele já fez. Agora para você resta apenas uma coisa, aceitar o convite maravilhoso do Salvador.

Se você ainda não aceitou este convite... que tal fazer isso agora?

 



Comentários




08/12/2014 às 18:27

VOCÊ CRÊ EM QUE?
CONFIRA AS PASSAGENS NA BÍBLIA ONLINE
Postado por Luís Augusto

O evangelho de João 3:36 diz: "Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece".

Ou seja, "quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus".

Jesus afirma claramente que quem crê nEle somente, tem a vida eterna; mas o que, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus".

O Filho no texto é Jesus.

Ainda que você diga que acredita em Jesus como Salvador, mas tem aí em sua casa, e diz que acredita também por exemplo: Em Aparecida, "Santo Antonio", "São Pedro" "Anjos como salvadores", "Buda", "Confúcio", "Maomé", "terços","cruz que você usa no pescoço", "espada de São Jorge", a lista de coisas é imensa e tantas outras bobagens que o homem desobediente inventa que a Bíblia não ensina, está perdendo seu tempo!

Eles não são Jesus. E Jesus não disse para crer em outra coisa. Mas Ele disse claramente para crer somente nEle como Salvador. Se tivesse algum meio de você ser salvo crendo em Jesus e em outra ou outras coisas, o próprio Jesus teria mencionado isso na Palavra dEle, mas Ele não disse nada disso.

Em Judas 1:25 diz: "Ao único Deus sábio, Salvador nosso, seja glória e majestade, domínio e poder, agora, e para todo o sempre. Amém".  

Paulo diz em 1 Timóteo 2:5: "Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem".

E você, crê em que?

 



Comentários




08/12/2014 às 17:35

O VINHO NA BÍBLIA NÃO TINHA ÁLCOOL?   
CONFIRA AS PASSAGENS NA BÍBLIA ONLINE
Postado por Luís Augusto

Em Mateus 11:19 diz: "Veio o Filho do Homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um homem comilão e beberrão, amigo de publicanos e pecadores".

Filho do Homem no texto é Jesus. O próprio Jesus se refere a si mesmo como alguém que comia e bebia, a crítica que faziam dEle só pode indicar que ele estivesse se referindo a beber vinho.

O Salmos 104:13-15 diz: "Ele rega os montes desde as suas câmaras; a terra farta-se do fruto das suas obras.
Faz crescer a erva para o gado, e a verdura para o serviço do homem, para fazer sair da terra o pão, E o vinho que alegra o coração do homem, e o azeite que faz reluzir o seu rosto, e o pão que fortalece o coração do homem".

O Salmista fala das coisas que Deus faz, o vinho também está incluído aqui como algo que o próprio Senhor faz para alegrar o coração do homem, ao lado do azeite e do pão.

"Só se for muito ingênuo demais para ler "... é o suco de uva que alegra o seu coração"?

Paulo diz em 1 Coríntios 11:21: "Porque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome e outro embriaga-se".

Quando a Palavra de Deus a Bíblia fala da embriaguez causada pelo vinho, ela faz referência ao Espírito Santo, que deve ser, este sim, a fonte de alegria do cristão e seu "estimulante"...

Paulo diz aos  Efésios 5:18: "E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito;".

Veja que trocar isso por suco de uva, não vai funcionar. Uma outra coisa é que as passagens, irão perder completamente o sentido. Além disso, o primeiro milagre de Jesus, foi em uma festa de casamento João 2:1-3; João 2:7-10.

Jesus se tornaria motivo de gozação. Quem iria celebrar uma festa de casamento servindo suco de uva? E qual mestre-sala iria elogiar o segundo suco de uva como sendo melhor que o primeiro refresco?

Jesus e Seus discípulos participaram de uma festa de casamento. Muitos de seus familiares e amigos se encontram ali, e todos estão muito alegres. Mas com tantas pessoas presentes o vinho estava no fim, um problema sério que deixaria o noivo com vergonha.

A mãe de Jesus lhe pede ajuda João 2:3. Ele diz para os servos encherem alguns jarros com água pura. Jesus transforma a água em vinho João 2:9, e não em suco de uva.

Portanto, não tem fundamento Bíblico alguém tentar trocar "vinho" por "suco de uva" no relato da festa de Caná.

João  2:9-10: "E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo, E disse-lhe: Todo o homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho".

O álcool por sua vez, sem dúvida nenhuma, causa muitas tragédias quando é tomado em excesso!!! Não existe a palavra suco de uva não fermentado na bíblia!!! Oras, praticamente todos os alimentos que você consome, vai um pouquinho de vinho, ou vai querer me dizer que você não come nenhum pedacinho de chocolate, todos eles praticamente entre outros alimentos vai apenas um pouquinho de vinho.

A Bíblia menciona em outras passagens de beberrões tomando sem controle e discernimento, isso sim não é bom e nem edifica ninguém!!! As más doutrinas são assim proibem alimentos que Deus criou para os seres humanos.

E a própria Palavra de Deus mostra isso! Em 1 Timóteo 4:1-5 diz: "Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria cosciência, que proibem o casamento e exigem abstinênncia de alimentos que Deus criou para serem recebidos, com ações de graças, pelos fiéis e por quantos conhecem plenamente a verdade; pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido com ações de graças, nada é recusável, porque, pela palavra de Deus e pela oração, é santificado".

Tem outras passagens também. Percebeu quando se lê atentamente o que a Bíblia ensina, as coisas ficam mais claras...  

O que a Bíblia fala de positivo sobre a palavra "vinho" está se referindo ao suco de uva, e tudo o que fala de negativo, à bebida alcoólica,

Juízes 9:13 diz: "Porém a videira lhes disse: Deixaria eu o meu mosto, que alegra a Deus e aos homens, e iria pairar sobre as árvores"?

Agora o suco de uva poderia alegrar a Deus e aos homens? E se aqui for vinho alcoólico mesmo, como poderia estar associado a alegria em relação a Deus? Lembre-se do Salmos104:13-15, que diz que "o vinho alegra o coração do homem".

Beber vinho não é pecado, embriagar-se dele é. Alimentar-se dele com moderação não é pecado, glutonaria é.

Deuteronômio 16:13-15 diz: "A festa dos tabernáculos celebrarás sete dias, quando tiveres colhido da tua eira e do teu lagar.
E, na tua festa, alegrar-te-ás, tu, e teu filho, e tua filha, e o teu servo, e a tua serva, e o levita, e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas. Sete dias celebrarás a festa ao Senhor teu Deus, no lugar que o Senhor escolher; porque o Senhor teu Deus te há de abençoar em toda a tua colheita, e em todo o trabalho das tuas mãos; por isso certamente te alegrarás".

 Algumas razões pelas quais o Senhor não proíbe o uso moderado do vinho...

1 A transformação de água em vinho foi o primeiro milagre do Senhor.

2 O uso do vinho é parte essencial do testemunho cristão na Ceia do Senhor.

3 O Senhor era chamado de "glutão e beberrão" simplesmente porque comia e bebia como qualquer ser humano, em contraste com João Batista que se abstinha de certas coisas.

4 O vinho foi usado na última ceia com a aprovação do Senhor, que disse a todos os apóstolos que bebessem do cálice.

5 O uso do vinho é recomendado pelo apóstolo Paulo como medicamento.
Em 1 Timóteo 5:23diz: "Não bebas mais água só, mas usa de um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas freqüentes enfermidades".

6 Em nenhum lugar da Bíblia Deus proíbe beber vinho. A proibição é para o excesso (embriagues).

O livro de Cânticos 4:10 diz: "Que belos são os teus amores, minha irmã, esposa minha! Quanto melhor é o teu amor do que o vinho! E o aroma dos teus ungüentos do que o de todas as especiarias"!

Cânticos 4:10 diz que "melhor é o Teu amor do que o vinho! E o aroma dos teus ungüentos do que o de todas as especiarias"!

De acordo com a Bíblia, a posição de qualquer cristão não só em relação ao vinho, mas qualquer fonte de alegria e a de prazer nesta vida, veja que é de prazer e alegria com moderação, e não como um beberrão, embriagues, alcoólatra.

 



Comentários




03/12/2014 às 19:38

FICAR SUBMISSO AO ESPÍRITO SANTO!!!

CONFIRA AS PASSAGENS NA BÍBLIA ONLINE

Postado por Luís Augusto


As vezes escuto alguém falar: Deus não deixou uma doutrina correta, ou seja que Ele não deixou a sã doutrina, mas Ele deixou!

Em Tito 1:9 diz: "Retendo firme a fiel palavra, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para admoestar com a sã doutrina, como para convencer os contradizentes".

E no mesmo livro de Tito 2:1 Ele também diz: "Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina".

Sabemos então, que o Senhor nos deixou a sã doutrina. Essa confusão que se espalhou por toda a cristandade, é por causa do fruto e a falta de fé do homem em crer no que o Senhor disse e o comprimento do que Ele disse aqui.

É o que o apóstolo Paulo diz em 2 Timóteo 4:3-4: " Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas".

A palavra comichão nos ouvidos, significa, "coceira nos ouvidos". As vezes alguém argumenta que a denominação que ele frequenta é que diz a verdade. Mas isso é estranho e não tem fundamento Bíblico, pois Deus não criou nenhuma denominação mas todas elas são fruto da desobediência do homem.

Tem muitos cristãos nelas, mas nenhuma delas foi autorizada por Deus. Seres humanos erram e eu também por ser humano é evidente! Não sou diferente de ninguém eu também erro. Mas pelo fato de eu também cometer erros não é desculpa para eu distorcer o que a Palavra de Deus ensina. Se eu não entendo algo sobre o que a Bíblia ensina, devo ficar submisso ao Espírito Santo e a Palavra, até que o Senhor me dê o entendimento.

Em 2 Pedro 1:3 diz: "Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude;".

O evangelho de João 16:13 diz: "Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir".

 



Comentários




01/12/2014 às 20:46

O CRISTÃO OU OS CRISTÃOS DEVEM SER SEM IGREJA?
Postado por Luís Augusto

Para qualquer ser humano se tornar membro da igreja por sua própria decisão, é impossível, e também é impossível que ele se desligue ou seja desligado da igreja. Quando falo igreja aqui não estou me referindo a um edifício construído com tijolos e pedras mas o Corpo de Cristo. "Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; Efésios 4:4.

O cristão "desigrejado" ou sem "igreja" não tem fundamento na Palavra de Deus a Bíblia. O livro de Atos 2:47 diz: "Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar".

O texto de Atos diz que "todos os dias o Senhor acrescentava à igreja aqueles que haviam de salvar". Nesse texto o próprio Jesus acrescentava à Igreja todos os dias "os que iam sendo salvos".

A questão é que a maioria dos cristãos entende "igreja " como um templo, uma  organização ou organizações religiosas que existem no mundo. Daí alguns saem por aí dizendo que os cristãos devem ser "desigrejados" ou sem igreja".

O apóstolo Paulo diz em 1 Coríntios 10:16: "Porventura o cálice de bênção, que abençoamos, não é a comunhão do sangue de Cristo? O pão que partimos não é porventura a comunhão do corpo de Cristo"?

A carta aos Hebreus 13:13 diz: "Saiamos, pois, a ele fora do arraial, levando o seu vitupério".

Ou seja,  "Saiamos, pois, a Ele a [Cristo] fora do  arraial, que é sistema humano, ou seja. fora das denominações.

Hebreus 13 é ordenado para que: "Saiamos, pois, a ELE fora do arraial, levando o seu vitupério".

O texto não fala para reformar o  arraial, mas de  sair a ELE Cristo e ter ELE como o centro e princípio de tudo. Mateus 18:20 diz: "Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles".
 
Mateus 18:20 o Senhor também deixa bem claro que é somente ao nome dEle fora do sistema denominacional.

Não é "sair da igreja" essas denominações que existem por aí, não é igreja. Mas então o que é a igreja? a igreja é o Corpo de Cristo de todos os salvos pelo Senhor.

Em Atos 7:48 diz: "Mas o Altíssimo não habita em templos feitos por mãos de homens, como diz o profeta:"

Mas talvez você queira fazer uma pergunta... onde está o Senhor Jesus para eu sair a ELE? O cristão sincero encontrará a resposta se fizer a pergunta ao próprio Jesus. Onde devemos congregar? Jesus vai responder assim: "Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em MEU NOME, aí estou eu no meio deles". Mateus 18:20.


 



Comentários




01/12/2014 às 20:44

A igreja nao evangeliza?

Confira as passagens na Bíblia online

Texto tirado do blog O que respondi por Mario Persona

 

 

Sua dúvida tem a ver com a comissão dada aos apóstolos em Marcos 16:15-16: "E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado".

Esta ordem foi primeiramente dada aos apóstolos ainda em seu caráter de judeus pregando as boas novas do Reino e deve ser lida no contexto de Mateus 24:14 "E este evangelho do reino será pregado no mundo inteiro, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim."

O evangelho do Reino tinha o caráter do anúncio feito por João Batista: "Arrependei-vos que é chegado o reino de Deus" e voltará a ser pregado após o arrebatamento da igreja, quando um remanescente judeu fiel se converter nos sete anos que precederão a volta de Cristo para reinar.

Neste sentido, os apóstolos tiveram pouco tempo para obedecer àquele "Ide por todo o mundo", considerando que após a morte e ressurreição de Jesus eles passaram a pregar o evangelho da graça, cuja mensagem é: "Crê no Senhor Jesus e serás salvo". O remanescente judeu fiel, este sim, irá pregar o evangelho do reino por todo o mundo para todas as nações antes do fim.

O evangelho da graça, por sua vez, não será pregado em todo o mundo como é o caso da ordem dada quanto ao evangelho do Reino. A igreja será arrebatada antes que o mundo todo escute o "crê no Senhor Jesus e serás salvo", ficando a cargo dos judeus convertidos dar continuidade ao trabalho de anunciarem a Jesus a todo o mundo, porém num caráter muito mais associado ao trabalho dos apóstolos judeus de antes da fundação da igreja em Atos 2.

Você pode ler mais sobre essa distinção aqui:
http://www.respondi.com.br/2005/07/o-evangelho-ser-pregado-em-todo-o.html
http://www.respondi.com.br/2005/06/o-que-o-evangelho-do-reino.html

Tudo isso leva ao cerne de sua dúvida: Qual é o papel da Igreja no evangelismo? Na verdade estamos tão acostumados a ver as denominações como "obras evangelísticas" que nem nos damos conta de que os primeiros cristãos, quando se reuniam como assembléia ou igreja, não se reuniam para pregar o evangelho aos incrédulos, mas "perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações". Outra tradução diz: "E perseveravam no ensino e comunhão dos apóstolos, no partir do pão e nas orações" (J.N.D.) At 2:42

Portanto, a atividade de pregar o evangelho não é da assembléia ou igreja, mas do evangelista, muito embora todas as coisas estejam conectadas. Não haveria igreja se não existissem aqueles que saem para pregar aos incrédulos. E estes não sairiam se o próprio Jesus não tivesse distribuído os dons visando a edificação da igreja:

Ef 4:11 "E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo".

Primeiro vêm os apóstolos e profetas (do Novo Testamento) que tiveram a missão de lançar os alicerces ou fundamentos da Igreja, sendo Cristo a pedra angular. Estes já não existem em nossos dias, pois o alicerce já foi lançado. Falo sobre este assunto aqui: http://www.respondi.com.br/2007/01/como-saber-se-um-apstolo-genuno.html

Então vemos os outros três dons, dentre eles o de evangelista. Deu para perceber que o evangelismo não é um trabalho corporativo, ou seja, da igreja ou assembléia como se fosse uma organização evangelística? O evangelismo é uma tarefa do dom de evangelista, algo que Cristo dá a indivíduos, não a uma coletividade ou corporação. Veja a ordem das coisas e o exercício desses dons nesta passagem:

At 11:19-21 "Aqueles, pois, que foram dispersos pela tribulação suscitada por causa de Estêvão, passaram até a Fenícia, Chipre e Antioquia, não anunciando a ninguém a palavra, senão somente aos judeus. Havia, porém, entre eles alguns cíprios e cirenenses, os quais, entrando em Antioquia, falaram também aos gregos, anunciando o Senhor Jesus. E a mão do Senhor era com eles, e grande número creu e se converteu ao Senhor".

Aqui você vê o trabalho dos evangelistas, que é ir anunciar o evangelho para as pessoas se converterem ao Senhor, não a alguma religião, denominação ou mesmo a um grupo de irmãos. A área de atuação do evangelista é o mundo, não os irmãos em Cristo.

At 11:22-24 "Chegou a notícia destas coisas aos ouvidos da igreja em Jerusalém; e enviaram Barnabé a Antioquia; o qual, quando chegou e viu a graça de Deus, se alegrou, e exortava a todos a perseverarem no Senhor com firmeza de coração; porque era homem de bem, e cheio do Espírito Santo e de fé. E muita gente se uniu ao Senhor".

Agora é a vez do pastor. Cabe a ele cuidar e pastorear as ovelhas, alimentá-las de leite, exortá-las a perseverar no Senhor, ajudá-las a se unirem ao Senhor. O pastor ajuda a manter as ovelhas juntas em torno de Cristo, o verdadeiro Pastor. Agora sim vemos uma assembléia se formando em Antioquia.

At 11:25-26 "Partiu, pois, Barnabé para Tarso, em busca de Saulo; e tendo-o achado, o levou para Antioquia. E durante um ano inteiro reuniram-se naquela igreja e instruíram muita gente; e em Antioquia os discípulos pela primeira vez foram chamados cristãos".

Vem agora o trabalho do mestre ou doutor, exercido aqui por Paulo, que é o de ensinar e edificar os irmãos. Barnabé reconhece a limitação de seu dom (pastor) e sai em busca da ajuda de outro dom (Paulo, mestre ou doutor), embora o plural indique que Barnabé também participa do ensino naquela assembléia.

Lembre-se de que quando falo pastor aqui não estou me referindo ao cargo ou profissão que a cristandade inventou com esse nome, geralmente um homem colocado à frente de uma congregação para pregar o evangelho, pastorear e cuidar das ovelhas, e ensinar doutrina, como se tivesse ele próprio todos os dons de evangelista, pastor e mestre.

No trecho acima de Atos 11 vimos uma iniciativa individual dos evangelistas em levar as boas novas, o reconhecimento de uma assembléia (Jerusalém) de que havia irmãos necessitados de um pastor em Antioquia (daí Barnabé é enviado com esta missão) e finalmente os próprios irmãos em Antioquia revelando sua necessidade de conhecer mais e outro irmão, Paulo, indo em seu socorro.

É assim que as coisas funcionam. Aqueles que pregam o evangelho saem pregando sem consultarem ou serem enviados por alguma junta de homens, organização ou "igreja". Muito embora eles possam receber o apoio, encorajamento e até auxílio material dos irmãos, é do próprio Senhor, que lhes deu o dom de evangelista, que recebem sua comissão. Na volta eles trazem as alegres novas dos que se converteram e que agora serão congregados pelo Espírito ao nome de Jesus. Veja o que escreveu J. N. Darby a respeito:

"Um evangelista é servo de Cristo, não da assembléia; mas onde quer que ele esteja, ele pertence à igreja. Se não existir uma assembléia reunida onde ele está, então ele está ali só, mas se existir uma assembléia ele faz parte dela. E a primeira coisa que ele deve considerar é estar congregado para Cristo. Digamos que eu vá para a Galácia e o Senhor converta cinquenta pessoas. Eles estão congregados a Cristo, não à assembléia da qual eu vim. Um evangelista serve para a edificação do corpo de Cristo, no sentido de que ele traz as almas e as adiciona. Como você poderia formar uma igreja sem pessoas, sem tijolos (ou, devo dizer no sentido das escrituras, sem "pedras"?). Todavia, a este respeito devo tomar o máximo cuidado com duas coisas: de uma pessoa se separar em espírito dos santos, ou de uma assembléia pensar que a obra dessa pessoa é da assembléia. Creio ser de grande importância que o obreiro deva ser claramente servo de Cristo; mas se o seu trabalho for feito no espírito de separação dos santos, não posso estar de acordo. Um evangelista não necessariamente congrega pessoas a alguma coisa além de Cristo; pessoas com um pleno conhecimento de sua redenção. Se não tiverem a Cristo e um pleno conhecimento da redenção, elas não poderiam progredir de outra maneira". J. N. D.

Outro comentário que encontrei é de outro irmão também do século 19 congregado ao nome do Senhor (só encontrei suas as iniciais H. P. B.), dando sua opinião sobre uma assembléia que estava querendo promover uma reunião regular com um dos que pregava o evangelho para que ele apresentasse de antemão seus planos e depois os resultados de seu trabalho:

"Isso deixaria de considerar muito daquilo que o evangelista é chamado a fazer. Será que Filipe, por exemplo, teria informado de antemão os irmãos de Samaria de que iria fazer sua jornada em um lugar deserto? Todavia, uma objeção ainda mais séria a uma idéia assim está no fato de que, se um evangelista criar o hábito de apresentar de antemão sua obra aos seus irmãos, é certo que haverá diversidade de opiniões e um zelo vindo de uma variedade de sugestões. Acaso, quando isto acontece, não são justamente aqueles com a menor experiência no trabalho de ganhar almas os que mais impõem o modo como eles acham que as coisas devem ser feitas? Dificilmente o evangelista deixaria de ser influenciado e talvez até mesmo limitado por essas opiniões e conselhos, e não é difícil enxergar os tristes resultados de um plano como esse" H. P. B. - 1898

Dentro das denominações a obra do evangelho é vista como uma atividade da "igreja" como um todo, não apenas do evangelista, e daí a confusão. Então surgem aqueles apelos de que a igreja precisa ganhar almas para Cristo, no qual está subentendido que não é apenas um trabalho da denominação, como também tem o objetivo de angariar mais membros para a denominação.

Na verdade, a grande maioria dos chamados "cultos" cristãos (tirando os mercadores da fé e fazedores de milagres da TV) são na realidade pregações do evangelho. Dia após dia os que frequentam aquela "igreja" são convidados a virem à frente aceitar a Cristo. Depois são enviados relatórios à sede dando conta de quantos novos "membros" foram acrescentados.

Eu mesmo já vi um evangelista fazer um convite para uma população carente com as palavras: "Quem quiser aceitar a Cristo venha a frente para sair na fotografia". Obviamente todo mundo queria sair na foto e o relatório que o "evangelista" enviou à sede teve números bastante expressivos de "conversões". Como em algumas denominações esses obreiros ganham pontos ou prestígio pelo número de novos membros que conquistam, não é difícil imaginar que alguém vá inventar conversões para obter benefícios.

Eu me lembro de quando me congregava com os irmãos de uma pequena congregação denominacional no início de minha vida de convertido. Éramos menos de dez pessoas e não havia um "pastor" da denominação, mas as pregações eram feitas por um irmão "leigo". Quando cheguei passei a ajudá-lo. Nosso objetivo era sempre o de trazer pessoas para os "cultos" e a mensagem era sempre evangelística.

Lembro-me de uma noite quando não apareceu nenhum incrédulo e ficamos sem saber o que fazer. Não tínhamos idéia de que o evangelismo não é uma atividade da igreja como um todo, mas dos evangelistas, e muito menos de que os cristãos se congregam para Cristo, não para os incrédulos. A atividade normal da assembléia é a adoração na ceia do Senhor, a oração e a ocupação com a doutrina dos apóstolos, conforme vimos em Atos 2.

Creio que sua dificuldade está nas idéias que você trouxe das denominações e que criam essa confusão toda. Portanto, se você sente de Deus o chamado para pregar o evangelho, vá em frente e pregue. As pessoas que se converterem serão exortadas a se congregarem para o Senhor e ao Seu nome somente, e farão isso na assembléia mais próxima.

Mas tenha sempre em mente que a pregação do evangelho não é o anúncio de um lugar para as pessoas se reunirem; não é uma pregação de uma comunidade de irmãos, ou de um grupo no qual elas se sentirão incluídas. Pregar o evangelho é anunciar a Cristo e Sua obra na cruz. Não é anunciar a cura do corpo ou a libertação das dívidas, mas é mostrar o poder do sangue derramado na cruz para nos purificar de todos os nossos pecados. Um evangelho sem sangue não é o puro evangelho da graça de Deus, pois "sem derramamento de sangue não há remissão" Hb 9:22. No momento em que uma pessoa crê no Salvador ela já passa a fazer parte do Corpo de Cristo que é a igreja, independente se irá se congregar ou não em algum lugar.

Ela não precisará ser batizada por um determinado grupo para fazer parte do corpo de Cristo. Ela também não precisará ser "rebatizada" se já tiver sido batizada em nome de Jesus (isto é, com a delegação que veio dele ou "em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo"), e nem precisará começar a se congregar ou a participar da ceia do Senhor para ser um membro do corpo. É por ser membro do corpo de Cristo que ela pode desfrutar desse privilégio.

Lembre-se: cada pessoa salva por Cristo é acrescentada por Ele à Igreja, que é o Seu corpo, não por um "pastor", um ritual ou uma carterinha de membro. E ela não é acrescentada a "uma igreja" ou à "igreja do pastor fulano", mas à "igreja de Deus, que ele adquiriu com seu próprio sangue" At 20:28. "E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos", ou em outra tradução, "e todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar".



Comentários